large realizedcap
large realizedcap

Realized Cap: conheça um dos principais indicadores On-Chain

Saiba mais sobre uma das principais métricas para análise da rede Blockchain

Realizar tradings de alta performance requer estratégias e um conjunto de ferramentas para obter o melhor resultado em suas operações. Entre essas ferramentas, destaca-se o indicador Realized Cap, criado exclusivamente para identificar o real valor da rede Bitcoin.

Estima-se que cerca de 15% dos bitcoins emitidos estão permanentemente perdidos e fora de circulação. Por meio desse conhecimento, você estará preparado para criar estratégias operacionais, entendendo o que há por trás da valorização ou sobrevalorização do Bitcoin.

Quer entender mais sobre o indicador Realized Cap? Então continue conosco, pois nesse artigo você irá entender a principal função desse indicador, como ele é calculado e o motivo pelo qual ele é um dos principais indicadores de dados On-Chain!

O que é Realized Cap?

A capitalização realizada é uma métrica desenvolvida pelo Coin Metrics, com o objetivo de fornecer uma medida precisa do tamanho atual do mercado de bitcoins. Esse indicador oferece uma visão valiosa sobre o comportamento dos investidores de criptomoedas, o que já não é tão possível no mercado tradicional, pois a avaliação das ações em circulação estão atreladas ao valor de capitalização de mercado atual.

O Realized Cap mede o custo de aquisição dos ativos digitais na última vez que foram transacionados. Mas, como o Bitcoin é utilizado principalmente para trading e não para pagamentos (por enquanto), o indicador Realized Cap é usado como uma estimativa para o estudo dos custos de aquisição dessas transações.

Esse indicador é importante na análise de dados On-Chain, pois mede o valor de compra de cada Bitcoin no dia em que foi transacionado pela última vez. Hoje, o volume de Bitcoin negociado na rede Blockchain corresponde a US$ 490 bilhões de Market Cap, enquanto que o Realized Cap da rede Bitcoin está avaliado em US$ 165 bilhões. A diferença entre os valores é alta, mas é indiscutivelmente é a mais precisa nos dias de hoje. Quer entender o motivo? Confira abaixo como o cálculo é realizado!

Como funciona o indicador Realized Cap?

A capitalização realizada representa o custo total de aquisição de todos os bitcoins em circulação no mercado. O indicador Realized Value elimina todas as moedas perdidas do cálculo do valor total, mostrando a soma dos volumes de compradores de longo prazo ao entrarem em suas posições de hold de Bitcoin.

Realized Cap Blog
Gráfico Preço X Realized Cap do Bitcoin

Digamos que você tenha 30 BTC uma sua carteira e que eles foram depositados em 3 transações diferentes:

  • 10 bitcoins foram comprados à USD 5.000,00
  • 05 bitcoins foram comprados à USD 15.000,00
  • 15 bitcoins foram comprados à USD 10.000,00

O valor realizado é encontrado ao calcular o custo de aquisição de todos os bitcoins em sua carteira. Neste caso, o valor realizado dos bitcoins é:

(10 x 5.000) + (5 x 15.000) + (15 x 10.000) = USD 275.000,00.

Para obter o valor médio de aquisição desses 30 BTC, basta dividir o valor realizado pelo número total de bitcoins: USD 275.000/30 BTC = USD 9.166,66.
Em outras palavras, você pagou em média USD 9.166,66 por Bitcoin.

Isso é gain ou loss?

Depende. Se o preço atual do Bitcoin for inferior a USD 9.166,66, significa que você pagou um valor de aquisição maior do que eles valem atualmente. Porém, se o preço atual do Bitcoin for superior a USD 9.166,66, significa que você está lucrando com as operações.

Imagine que o preço atual do Bitcoin seja em torno dos USD 20.000,00. Estes 30 BTC valem agora USD 600.000,00 no mercado. Se você vendesse todos, teria um lucro de 325 mil dólares (USD 600 mil – USD 275 mil).

Podemos então calcular este custo de aquisição em toda a rede Bitcoin, nos dando uma estimativa da quantidade total de dinheiro que os usuários gastaram ao adquirirem seus bitcoins.

Desafios do Realized Cap

Um dos maiores desafios de contabilização é lidar com as moedas que estão armazenadas em carteiras Deep Cold, dificultanto a interpretação do Realized Cap para moedas com pouco histórico de movimentação.

O armazenamento em carteiras Deep Cold consiste em utilizar métodos que viabilizem o envio de bitcoins para a Cold Wallet, porém, é muito difícil recuperá-las. Um exemplo simples seria encriptar a wallet, salvá-la em algum pendrive e guardar o hardware em um lugar seguro. Como a única informação necessária para se enviar bitcoins para uma carteira é o endereço público dela, é fundamental armazenar essa informação para futuros depósitos, porém, se um hacker tentar utilizar os bitcoinsele teria que passar por diversos níveis de segurança diferentes.

Imagine que Satoshi Nakamoto tenha armazenado seus mais de 700 mil bitcoins em uma carteira Deep Cold e resolva utilizá-los na máxima histórica de 2020. Nesse caso, o peso economico do Realized Cap do Bitcoin em circulação estaria seriamente subvalorizado, pois ele já indexou o preço desses bitcoins “perdidos” há muito tempo, com valores do ano de 2009, com valores de BTC próximo à zero.

O Realized Cap tem dificuldade em diferenciar entre bitcoins que estão realmente perdidos ou abandonados e moedas que estão apenas em armazenadas em carteiras Deep Cold. Entretanto, mesmo os sistemas mais seguros de armazenamento exigem “despertamentos” de tempos em tempos – para renovar a assinatura digital, seja para tirar vantagem de um fork ou para sacar uma fração do total. De qualquer forma, muitas dessas contas terão algum tipo de movimentação.

A partir dessas informações, podemos utilizar algumas abordagens para estimar o equilíbrio da rede:

Preço da última movimentação

Se alguém enviar alguma transação para uma conta considerada “perdida”, todo seu saldo é reavaliado ao preço atual de mercado. Essa valorização ocorre quando as contas estão ativas na rede.

Preço do último saque

Para evitar que as contas perdidas sejam reavaliadas quando alguém envia dinheiro para elas, podemos usar o preço da última vez que teve um movimento de saque.

UTXO Virtual

A desvantagem de utilizar o preço do último saque é que uma conta que tem um saldo muito alto e saca uma pequena quantidade, acaba desencadeando uma reavaliação de todo o saldo da carteira ao preço de mercado.

Embora esse seja o efeito desejado (afinal, só queremos descontar  as moedas realmente perdidas), é injusto para Blockchains baseados em UTXO (saídas de transação não realizadas), onde todo o saldo de um endereço não é levado em conta para o Realized Cap, apenas as moedas realmente usadas.

Conheça o Vector

Se você gostou desse artigo e quer saber mais sobre Dados On-Chain, conheça o VectorPro e tenha à disposição as ferramentas mais avançadas de negociação e análise do criptomercado.