Conheça os principais gráficos para operar criptomoedas
Conheça os principais gráficos para operar criptomoedas

Conheça os principais gráficos para operar criptomoedas

Saiba quais são os principais gráficos para operar criptomoedas e não perca nenhuma oportunidade

O gráfico é uma das mais clássicas representação de um determinado mercado. Para o trader, conhecer os principais gráficos para operar criptomoedas é uma excelente alternativa para encontrar as melhores oportunidades de compra e venda desses ativos.

Hoje, há diversas opções de gráficos, mas qual é o melhor? Descubra, nesse artigo, gráficos especializados para o operar criptomoedas e conheça suas vantagens!

Gráfico candlestick: a base

Antes de falarmos do timeframe dos gráficos, é importante comentar que o tipo gráfico mais usado é o candlestick. Esse gráfico apresenta o mercado em forma de “candelabros”. O gráfico candlestick é também conhecido como gráfico “candelabro japonês”. Por meio dele, a análise do mercado ocorre em barras que apresentam a mínima, a máxima, o fechamento e abertura do ativo.

É um dos principais gráficos para operar criptomoedas, por facilitar a interpretação: se o mercado está subindo, as barras devem mostrar uma coloração positiva (normalmente representado pela cor verde, quando o fechamento do candle é maior que a abertura). Quando o mercado cai, a representação é negativa (representado normalmente pela cor vermelha, quando o fechamento do candle é menor que sua abertura).

Agora, como formar esses candles? Essa resposta está em gráficos temporais e atemporais.

Gráficos temporais intraday

Os gráficos temporais são alguns dos gráficos mais usados pelos traders. Basicamente nesses gráficos ocorre a formação de um candle a cada período de tempo definido. Quanto menor o tempo gráfico, mais candles vão aparecer: um gráfico de 1 minuto, ao longo de 1 dia por exemplo, representa 1440 candles. Já o gráfico de 60 minutos, em um dia completo é representado por 24 candles.

Quanto menor a periodicidade, mais restrita fica a interpretação do momento do mercado. Também, quanto maior a periodicidade, maior a possibilidade de avaliar o contexto do mercado.

Ao tomar como base o gráfico de 1 minuto, por exemplo, a análise para operações mais curtas, em que o mercado rapidamente rompe pequenos suportes e resistências, faz sentido. As mesma operações do tipo scalping em um gráfico de timeframe maior, ficam mais difíceis.

Em um gráfico de 60 minutos, por exemplo, há uma lógica de maior tempo na operação. É possível por meio desse gráfico, normalmente acompanhar mais dias para tomada de ação.

Em resumo: há modos de utilizar cada gráfico. Veja os gráficos mais comuns e suas vantagens!

Gráfico de 1 minuto

O gráfico de 1 minuto é bastante utilizado para análise das pequenas variações de determinada criptomoeda. Busque utilizá-lo em criptomoedas com liquidez e que possuam uma volatilidade mais alta, pois a tendência é que se você utilizar esse gráfico em criptomoedas não-líquidas, a chance de errar é grande.

Com esse gráfico, as pequenas movimentações podem ser vistas, mas não as grandes movimentações. Se desejar validar um movimento maior, analise um gráfico com periodicidades maiores.

Para o gráfico de 1 minuto, a análise do que está ocorrendo no dia é muito importante: a formação da consolidação por horário é possível de ser acompanhada. Assim, se a tendência macro de um criptoativo estiver apresentando alta, não será esse motivo que você vai comprar. A tendência macro pode estar em alta, mas no intraday o mercado está consolidado.

Gráfico de 15 minutos

O gráfico de 15 minutos busca corrigir as pequenas variações dos gráficos menores. Quando se tem uma análise em um timeframe muito pequeno, dependendo das operações realizadas há muitos falsos rompimentos.

No trading, entende-se que quanto maior o tempo gráfico maior a predominância de um indicador. Então, no gráfico de 15 minutos, é possível validar melhor um movimento em comparação ao gráfico de 1 minuto, por exemplo.

Assim, pode-se evitar erros operacionais comuns, como entrar em uma tendência antes do momento certo, inserir o stop loss em um preço incorreto, etc. 

Gráfico de 60 minutos

O gráfico de 60 minutos é muito utilizado no trading. Para operar criptomoedas, tem uma lógica muito parecida com o mercado tradicional. É considerado um gráfico intermediário entre os gráfico intraday e os gráficos maiores que 1 dia.

Assim, o gráfico de 60 minuto reflete bem a movimentação do mercado como um todo. É uma boa referência operacional para gráficos menores. Ao mesmo tempo, é possível utilizá-lo na comparação com gráficos de maior tempo, para operações swing-trade, por exemplo.

No gráfico de 60 minutos, as operações tendem a se alongar no dia, e caso o trader deseje segurar mais a sua posição na criptomoeda, é uma excelente referência para operações swing-trade.

Além dos gráficos temporais, alguns gráficos atemporais fazem muito sucesso entre os traders de criptomoedas. Entre eles, dois se destacam: Gráfico Renko e Gráfico por pontos.

Gráfico Renko

O gráfico Renko é um dos principais gráficos para operar criptomoedas, sendo um dos mais conhecidos entre os traders. É um gráfico atemporal, ou seja, não utiliza o tempo para sua formação.

O gráfico Renko apresenta os candles (blocos) sempre do mesmo tamanho, e toma como base a variação do mercado.

A vantagem do gráfico Renko é o fato de ele ser uma formação gráfica que permite acompanhar as reversões e correções de preço de uma criptomoeda.

A reversão é a origem de um movimento: grandes movimentos de reversão acontecem quando há uma tendência vigente, e há uma reversão de preço suficiente para que aquela tendência acabe.

Logo, o gráfico Renko mostra blocos que sugerem a exaustão da tendência. Caso não seja de fato uma reversão, é uma sugestão que naquela região, há alta possibilidade de correção.

Você perceberá também que nas tendências, diferentemente do gráfico temporal, o gráfico Renko tende a mostrar o caminho do preço com menos “ruídos”. Assim, a atenção na tendência fica mais clara.

Teste as periodicidades nas criptomoedas que você acompanhar: 10R, 20R, entre outras.

Gráfico de pontos

O gráfico de pontos de semelhante modo ao gráfico Renko, é um gráfico atemporal. A formação ocorre com base na variação do mercado de criptoativos. Porém, uma diferença: o gráfico de pontos é bastante usado para ver as grandes regiões de briga do mercado.

No gráfico de pontos é possível analisar momentos de consolidação e até mesmo grandes regiões de consolidação. Isso serve para dois fatores: operar na consolidação ou, se apenas opera em momento de tendência altista ou baixista, não realizar operações.

Normalmente, os candles lado a lado do gráfico de pontos mostram que o preço dessa criptomoeda está em uma briga entre vendedores e compradores. A partir de então, é possível acompanhar uma saída da consolidação de forma mais clara (pois é necessária uma variação de preço para que ocorra isso) e também analisar os pontos extremos da briga do mercado.

Nesse artigo, tratamos sobre detalhes de gráficos bastante utilizados para o operacional em criptomoedas. E você, já utiliza esses gráficos? Comente abaixo, dizendo também outros gráficos que você acompanha.